Presença Dehoniana

Nos anos de 1983 a 1984, a Paróquia São Judas Tadeu (Santuário), sonhava em assumir uma Paróquia na periferia de São Paulo, no intuito de tornar presente o carisma dehoniano no meio dos mais pobres.

Em 1985, com o consentimento do Pe. Provincial, Pe. Silvino Kunz e seu conselho, ficou definido assumir uma Paróquia na Região de Santo Amaro.

D. Gaspar, Bispo responsável na época, apresentou aos Padres dehonianos as seguintes regiões; Parelheiros, Jardim Acarai, Jardim Primavera e a Paróquia de São José de Americanópolis.

Depois da visita aos lugares, em novembro de 1985, os Padres Nicolau (pároco de São Judas Tadeu), Pe, Sérgio (vigário paroquial de São Judas Tadeu) e Pe. Silvino (provincial) escolheram a Paróquia São José de Americanópolis como nova Paróquia Dehoniana, tomando posse como primeiro pároco Pe. Sérgio Hemkemeier, em 2 de fevereiro de 1986.

Hoje os desafios da periferia continuam, isto é, a pobreza, o desemprego, os altos índices de violência, os efeitos do tráfico de drogas, etc.

O bairro de Americanópolis tem 160.000 (cento e sessenta mil) habitantes e a Paróquia, com suas 8 comunidades, atende uma área de 50.000 (cinqüenta mil) habitantes.Nos limites da Paróquia São José existem 4 (quatro) escolas, 2 (duas) de ensino médio e 2 (duas) de ensino fundamental. Não há hospital próximo, apenas um posto médico.

Atualmente contamos com 2 (dois) padres residentes, 1 (um) estudante de Teologia. Contamos também com a ajuda de colaboradores que nos auxiliam nos finais de semana.

No plano paroquial existente, estimulamos a ação em prol da cidadania, buscando parcerias com o governo estadual, municipal e outras entidades.

Trabalhamos em sistema de rotatividade no atendimento às comunidades com sacramentos, assistência pastoral e estimulando a ação missionária continuada.

Comments are closed.